As Crônicas de Ivi – Pterossauros

Imagem para MDC - Ptesauro - Pteranodon

Os pterossauros foram répteis voadores do período Mesozóico, e ao contrario do que muitos pensam não eram dinossauros. O grupo surgiu no Triássico Superior e desapareceu há 65 milhões de anos atrás. Os primeiros pterossauros tinham mandíbulas cheias de dentes e uma cauda longa. Alguns dos melhores fósseis de pteurossauros vêm do planalto de Araripe no Brasil.

Imagem para MDC - Ptesauro foto antiga

As asas dos pterossauros eram constituídas por membranas dérmicas, fortalecidas por fibras, ligadas a partir do quarto dedo, que era desproporcionalmente longo. O pulso continha um osso extra, o pteróide, que ajudava a suportar esta membrana. As asas dos pterossauros terminavam nos membros posteriores, ao contrário dos morcegos atuais, onde as asas são braços modificados.

Outras adaptações para o vôo incluíam ossos ocos (como as aves modernas) e um esterno em forma de quilha, próprio para a fixação dos músculos usados no vôo. Os pterossauros não tinham penas, mas há evidências de que algumas espécies pudessem ter o corpo coberto de pêlos (no entanto, diferente do dos mamíferos). O estilo de vida destes animais sugere que fossem de sangue quente (endotérmicos).

Para Saber Mais…

O primeiro fóssil de pterossauro foi descrito em 1784 pelo naturalista italiano Cosimo Collini, que os interpretou como sendo de um animal aquático. Somente em 1809 Georges Cuvier faria a correção ao trabalho de Collini, afirmando tratar-se de um réptil voador, cuja asa era uma membrana corporal em conexão com os dedos da pata anterior, característica esta, que fez Cuvier denomina-lo pterodáctilo (do grego ptero = asas e dáctilo = dedos).

A estrutura óssea e a dentição dos pterossauros sugere que fossem animais carnívoros. Outras pistas do seu comportamento são oferecidas por algumas descobertas fósseis:

No Chile descobriu-se uma jazida com inúmeros pterossauros juvenis, o que sugere que procriassem em colônias como as aves marinhas atuais.

Foi encontrado um dente de espinossauro embebido numa vértebra de pterossauro, o que mostra que eram presas pelo menos deste dinossauro.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Previous Story

Poesia para que?

Next Story

Monsters of Rock 2015

Latest from Manual de Criaturas de Ivi