Show Judas Priest -Brasília – 2011


Eu no Show do Judas Priest em Brasília – 2011

Fui ao show do Judas em Brasília e escolhi a pista Vip, que aliás agora não é mais tão exclusiva, e sim o maior espaço de todos para assistir o espetáculo. Ao subir ao palco para cantar Hell Bent for Leather no bis do show em Brasília, realizado na quinta-feira (15) no Ginásio Nilson Nelson, o vocalista do Judas Priest, Rob Halford, tombou no chão com sua moto, parte da cenografia dos shows da banda há décadas.

A queda ocorreu pouco antes do início do verso da canção, clássico do disco Killing Machine, de 1978. Aos 60 anos de idade, o cantor britânico precisou da ajuda de três assistentes de palco para levantar-se e colocar o veículo também em pé. Na sequência, Halford sentou-se na moto e, como se nada tivesse acontecido, começou a entoar os versos da canção.

 

Set List Show

War Pigs (Black Sabbath Song)
Battle Himn
1.  Rapid Fire
2.  Metal Gods
3.  Heading Out to the Highway
4.  Judas Rising
5.  Starbreaker
6.  Victim of Changes
7.  Never Satisfied
8.  Diamonds & Rust
(Joan Bez Cover)
Dawn of Creation
9.  Prophecy
10. Night Crawler
11.  Turbo Lover
12.  Beyond the Realms of Death
13.  The Sentinel
14.   Blood Red Skies
15.  The Green Manalish (With the two Pronged Crown)
(Fleetwood Mac Cover)
16.   Breaking the Law
17.  Painkiller
Encore
The Hellion
18.  Electric Eye
19.  Hell Bent for Leather
(Rob Halford fell from his motorcycle)
20.  You’ve got Another Thing Comin’
Encore 2
21.  Living After Midnight

Reportagem do portal G1

As bandas britânicas Judas Priest e Whitesnake começaram sua turnê conjunta neste sábado (10) em São Paulo. Os grupos de hard rock levaram 25 mil pessoas ao Anhembi (segundo a produtora do evento), a maioria vestida com o pretinho básico dos fãs de metal.

Escalado para abrir a noite, o Whitesnake começou a fazer (pouco) barulho às 20h10. Em uma hora e 15 minutos de apresentação, o quinteto tocou hits como ‘Love ain’t no stranger’, ‘Here I go again’ e ‘Is this love’, mas sem ignorar seu novo trabalho. O destaque da nova lavra foi ‘Forevermore’, que dá nome ao CD lançado em março deste ano.

O vocalista David Coverdale, que completa 60 anos no dia 22 deste mês, conta com apoio de playback – às vezes afasta a boca do microfone e o som de sua voz continua. Mas nada que prejudique sua performance, com frases de efeito (“o instrumento do diabo é a guitarra slide”) e alguma simulação de sexo com o pedestal do microfone. O fim do show é com ‘Burn’, do Deep Purple, banda com a qual Coverdale despontou antes do Whitesnake.

Com o som muito mais potente, o Judas Priest iniciou sua apresentação às 22h10. O cenário conta com várias correntes e constantes labaredas de fogo, que são aplaudidas pela plateia. Rob Halford, 60 anos recém completados no mês passado, troca de roupa várias vezes e dá provas de que é possível não sair fora do tom ou buscar ajuda em “vozes do além” mesmo com o passar das décadas.

Diferentemente do Whitesnake, o Judas Priest teve tempo para até para bis, após duas horas e 15 minutos de show. No hit ‘Breaking the law’, o público fez quase todo o trabalho, cantando mais do que Halford. Em ‘Hell bent for leather’, ele surge acomodado em uma motocicleta Harley-Davidson, para logo depois terminar a noite com ‘Living after midnight’.

A turnê continua com shows no Rio de Janeiro (Citibank Hall, neste domingo), Belo Horizonte (Chevrolet Hall, dia 13) e Brasília (Ginásio Nilson Nelson, 15).

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Previous Story

Show WhiteSnake - Brasília - 2011

Default thumbnail
Next Story

Geração de Estrelas

Latest from Show de Rock