Para onde eu iria?

/

IMG_0346. - Iamgem para MDC - FMedina duas filhas EstilizadoJPG

 Chico, Sofia e Catarina ( 15 dias ) – Dezembro 2014

Uma vez, quando meu mundo caiu, voltei para São Paulo. Melhor dizendo para Santo André onde cresci ao sabor das fumaça das grandes industrias do ABC. Hoje, fiquei imaginando… se algo me ocorresse, para onde eu iria? De pronto respondi depois de reprocessar meu momento: Iria para lugar algum.

Naquela vez, deixei para trás uma, duas ou três história, e não nego: como doeu ter perdido minha empresa. Agora… é diferente, e eu teria de deixar para trás parte do meu eu. Ter filhos redefine por completo nossa possibilidade, ou melhor vontade de fugir para longe, ou até mesmo para a esquina mais próxima.

Mas e se os filhos não existissem, e você ainda quisesse saber para onde eu iria? Diria que a questão não teria sentido. A Sofia e a Catarina existem, assim como tenho dedos nas mãos e nos pés, cabeça, pernas e braços… e um coração batendo dentro do peito, ainda capaz de tudo pelo o tal do amor mais inexplicável do mundo.

Para Saber Mais…

Em parte são minhas ideias relacionados a pessoas muito importantes para mim, ou a coisas que me afetam além do que deveriam.  Ou seja, é Intimo e Pessoal. No logo, o olho… e de minha mulher.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Previous Story

Brown Ocean Dragon

Next Story

A Vida Continua...

Latest from Catarina Medina

Banho de Mangueira

Banho de Mangueira – Catarina e Sofia – abril de 2018 Na minha humilde opinião: Um

Imitando o papai

2017 – Caca imitando o papai trabalhando Crianças aprendem por modelo? Sim! Em diversas situações, comportamentos

Meus 45 anos

Eu e a Sofia – 27 de outubro de 2016 Em todas as minhas passagens por

Amizade Verdadeira

Papai Chico está chegando à conclusão. Gostar de bicho deve ser uma aptidão que acompanha  o