Show Helloween – Curitiba – 2011

/
Eu e o Ricardo no Show – 23 de maio de 2011

Show Helloween – Curitiba – 2011 ou Stratovarius e Helloween juntos. Dois gigantes do power metal melódico estiveram novamente em Curitiba, mas pela primeira vez juntos, foi realmente um grande evento pra quem é fã desse estilo. Talvez devido ao grande número de shows na cidade recentemente, o local não estava tão cheio quanto deveria. É que nem todo mundo pode bancar tantos ingressos (caros) em tempo recorde… No entanto, quem compareceu teve a honra de conferir dois excelentes shows, muito bem produzidos e com bastante energia por parte das duas bandas e também do público.

O Stratovarius subiu ao palco pontualmente às 20:00, abrindo o show com a ótimaInfernal Maze, do novo disco. Som perfeito, iluminação idem. A galera já respondia com entusiasmo, participando ativamente. A banda tocou por 65 minutos, misturando as ótimas músicas novas com antigos clássicos.

Destaque para o vocalista Timo Kotipelto, um frontman muito competente, simpático e ainda com a voz perfeita. Na verdade, acho que sua voz está melhor agora do que há alguns anos, tanto em estúdio quanto ao vivo. Também achei sua performance melhor do que nos shows de outras turnês, eu diria que atualmente está mais agressiva. Matias Kupianien, o novo guitarrista, toca demais, é muito bom mesmo! Mas acho que ele ainda pode melhorar sua presença de palco, pode se soltar um pouco mais. Claro que seria legal ainda ter o bom e velho Timo Tolkki na banda, mas Matias realmente não decepcionou. O veterano baterista Jorg Michael continua extremamente técnico e preciso, mas um tanto mecânico e previsível nos seus arranjos. Bom, pelo que conheço da sua carreira em outras bandas, ele sempre foi assim, então é apenas uma questão de opinião pessoal mesmo. No final do show, foi hilário ver Jorg na frente do palco jogando cerveja dentro das próprias calças, o cara é uma figura!

O Stratovarius deveria ter tocado por um tempo maior, inclusive ficou faltando a balada Forever, que foi tocada em outros shows da recente turnê. Em seu lugar tivemos a também clássica Speed Of Light. Pra fechar o show, tocaram Hunting High And Low (com a galera gritando junto no refrão) e a obrigatóriaBlack Diamond (com um curto solo de bateria). Antes da banda sair do palco, Kotipelto anunciou que eles devem voltar em 2 ou 3 anos, tocando por um tempo maior. Então, só nos resta esperar a próxima visita!

O show do Stratovarius foi muito bom mesmo, mas o Helloween entrou no palco mostrando qual era a atração principal. Qualquer fã ficaria empolgado só de olhar uma bateria com quatro bumbos! A banda simplesmente detonou, mandando de cara um hit recente chamado Are You Metal?. Eu devo admitir que acho essa música meio mala, principalmente no refrão. Mas ao vivo a energia da banda consegue transformar essa

música “normal” em algo realmente marcante. Em seguida vieram as maravilhosas Eagle Fly Free e March Of Time, fazendo a galera cantar e pular ainda mais.

 Após mais algumas músicas, Andi e Sascha ficaram no palco com dois violões, para tocar Forever And One. Fizeram uma versão acústica muito bacana, fiquei imaginando que se tivessem emendado com If I Could Fly seria ainda melhor, mas tá valendo. O medley de Keeper Of The Seven KeysKing For A 1000 Years eHalloween, com cerca de 15 minutos, foi outro momento marcante do show. Simplesmente maravilhoso!

Todos na banda estão afiadíssimos e entrosados, mas o destaque obviamente vai para Andi Deris. Além de ter uma voz impecável, ele tem um carisma impressionante. Andi conversou bastante com o público em diversos momentos do show, principalmente na contagiante I Want Out.

Pra fechar esse incrível show, tocaram Dr. Stein, com a participação de vários fãs usando jaleco branco e alguns até com cabeleira no estilo cientista louco. A banda parecia muito feliz com aquela festa que estava rolando no palco, ponto também para os fãs que souberam aproveitar aquele momento único sem fazer alguma besteira em cima do palco. Me lembrou o Iron Maiden executando Heaven Can Wait, quando também subiam alguns fãs pra fazer o coro no meio da música. No caso do Helloween, a diferença é que os fãs ficaram no palco até o final da música, puderam cumprimentar todos os integrantes e no final saudaram o público juntamente com a banda. Ah, que inveja… Um evento simplesmente memorável!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Previous Story

Super Shen e Mickey Mouse

Next Story

Selo Próprio

Latest from Cultura